BRMX - EQUIPE HONDA COMANDA CATEGORIA MX-2

Paulo Alberto e Thales Vilardi comandaram as ações da categoria em Sorriso no Campeonato Brasileiro de Motocross.


A terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross chegou a Sorriso (MT) neste fim de semana (22 e 23) e o que se viu mais uma vez foi o domínio da Equipe Honda Mobil na MX2. Nem a alta temperatura, que foi superior a 30 graus, impediu os pilotos Paulo Alberto (1º) e Thales Vilardi (2º) de vencerem a categoria no Motódromo do Vale Teles Pires e garantirem a terceira vitória consecutiva para a equipe na competição.



Com as duas vitórias de hoje, Paulo alcançou Thales na liderança da MX2 e empatou no número de pontos com o companheiro: ambos com 141. No critério de desempate, o português leva vantagem sobre o paulista por ter conquistado as duas últimas rodadas.
Na MX1, o satélite Honda Adam Chatfield, da Vulcano Ipiranga IMS, foi beneficiado pela regularidade nas baterias. O inglês finalizou ambas na segunda colocação, garantiu a vitória da etapa no somatório e segue na liderança da categoria com 125 pontos. Wellington Garcia, da Equipe Honda Mobil, começou com tudo a rodada e venceu a primeira corrida, no entanto abandonou a segunda por problemas técnicos. Já o português Joaquim Rodrigues subiu ao pódio com o quarto lugar no geral após um 3-7.
Agora, o Campeonato Brasileiro de Motocross segue para o Nordeste. A quarta rodada ocorre no dia 14 de julho, em Aracaju (SE).
MX1 - Apesar de Jean Ramos seguir na primeira colocação por um bom tempo durante a prova de abertura, Wellington Garcia teve maior competência e sorte que o paranaense. O goiano viu o rival ter problemas mecânicos, foi para ponta e chegou a sua primeira vitória na competição. Adam Chatfield terminou em segundo, seguido de Joaquim Rodrigues.
Na corrida seguinte, Wellington se envolveu em um acidente com Jean e teve que abandonar a prova. Mesmo com o desgaste físico proporcionado pelo forte calor na primeira bateria, Adam conseguiu a segunda colocação, seguido de Humberto Martin. Antonio Jorge Balbi Júnior saiu vitorioso. Joaquim sofreu com o calor na prova e acabou em sétimo.
MX2 - Quando o gate da corrida inicial baixou, quatro pilotos se envolveram em um acidente, incluindo Thales Vilardi. Endrews Armstrong, da Dunas Team, conseguiu a primeira colcação, mas logo foi ultrapassado por Paulo Alberto. O português comandou toda a prova e saiu com a vitória. Mesmo após sofrer algumas quedas e perder várias posições, Thales não se abateu e fez brilhante corrida de recuperação. Nem o forte calor mato-grossense foi obstáculo para o paulista, que foi recompensado pelo seu esforço e acabou em segundo. Anderson Cidade, Hector Assunção e Marçal Muller completaram o Top 5.
Na segunda bateria, mais uma vez Paulo Alberto e Thales Vilardi mostraram entrosamento e comandaram as ações. Apesar de Endrews ter feito o holeshot, Thales o ultrapassou rapidamente e assumiu a ponta. Foi assim até pouco mais de metade da prova. De quarto colocado, Paulo venceu dois rivais e foi para segundo. Arrojado, o português foi para cima do companheiro de equipe e conseguiu a ultrapassagem depois de algumas tentativas, que lhe rendeu a vitória. Thales chegou novamente em segundo. Eduardo Lima foi o em terceiro, seguido de Hector Assunção, Endrews Armstrong e Gustavo Pessoa, da Itamaracá Racing.
Júnior – Com a regularidade que vem marcando sua disputa no campeonato, Vitor Almeida, da Dunas Team, alcançou um lugar no pódio pela terceira vez consecutiva. Mesmo após sofrer uma queda, o satélite Honda se recuperou e conquistou a terceira colocação, seguido de Leonardo Souza, da LS Racing. Na classificação geral, Vitor ocupa o segundo lugar com 60 pontos. Quem venceu a prova mato-grossense após 16 voltas disputadas foi o gaúcho Enzo Lopes, que agora também lidera a categoria.
Paulo Alberto (Leiria-Portugal), Equipe Honda Mobil, 1º na geral da etapa na MX2 e 1º no campeonato: “Eu e o Thales estamos em uma disputa muito bacana. Fiquei feliz de conseguir esta vitória, pois não foi fácil. Estou trabalhanto forte para brigar pelo título”.
Thales Vilardi (São Paulo-SP), Equipe Honda Mobil, 2º na geral da etapa na MX2  e 2º no campeonato: “Tive três quedas na primeira bateria e precisei me doar o máximo para conseguir a segunda colocação. Foi desgastante, pois estava muito calor. Na segunda, senti o cansaço. No fim deu tudo certo. Eu e o Paulo estamos empatados. Agora é tentar em Aracaju voltar a liderança”.
Joaquim Rodrigues (Barcelos-Portugal), Equipe Honda Mobil, 4º na geral da etapa na MX1 e 4º no campeonato: “Esta etapa foi muito desgastante. Todo mundo sentiu. Consegui ir bem na primeira corrida, mas depois foi complicado. Vou continuar o trabalho e tentar melhorar para próxima prova”.
Wellington Garcia (Goiânia-GO), Equipe Honda Mobil, 8º na geral da etapa na MX1 e 5º no campeonato: “A vitória na primeira bateria foi muito boa para mim. Estava animado. Mas, na segunda prova, infelizmente fui obrigado a abandonar. São coisas que acontecem. Agora é levantar a cabeça e ir atrás do prejuízo”.
A Equipe Honda de Motocross tem o patrocínio de Mobil, Pirelli e IMS, e co-patrocínio Vulcano, DRD e Oakley.
***
 VIPCOMM