PEPE BUENO


O paranaense Pepê Bueno cumpriu seu objetivo no último domingo, 15, em São José, Santa Catarina. O piloto conquistou o nono lugar na categoria MX2 da sexta etapa do Brasileiro de Motocross 2013 e se colocou entre os dez melhores do campeonato.

Com apenas 16 anos, Pepê é uma das promessas da categoria, que aceita pilotos de até 23 anos e motos de 250cc. Por isso ele avalia como positiva sua participação.
 
“Na primeira bateria fiz uma largada mediana. Desci entre os dez primeiros e na segunda curva um piloto me derrubou. Acabei caindo dentro da água. Molhou minhas manoplas e as luvas. Então tentei recuperar o máximo de posições para tentar um bom overall, mas era muito difícil andar com as luvas molhadas. Acabei a corrida na 11ª posição”, conta.
 
O melhor desempenho aconteceu na segunda bateria, quando Pepê largou no pelotão de frente e se manteve na briga para andar entre os cinco melhores.
 
“Na segunda bateria me concentrei melhor na largada. Os 15 primeiros minutos de prova andei em um bom ritmo, acompanhando os ponteiros, mas estava cansado da primeira bateria, então procurei só manter o ritmo no fim. Acabei em sétimo lugar, o que eu considero bom”, comenta.
 
A evolução do piloto é gradativa. Nas etapas anteriores, o melhor resultado de Pepê havia sido um nono lugar na etapa de abertura, em abril. Na última rodada, além do sétimo posto na segunda bateria, ele conquistou o quinto melhor tempo nos treinos classificatórios.
 
“Gostei do sétimo lugar e também da minha pilotagem nos treinos. Consegui ser tão rápido quanto os pilotos de fábrica. Agora sei onde eu preciso melhorar para estar entre os cinco do pódio. Ainda me falta um pouco de força nas pernas e nos braços para poder andar mais rápido nos buracos”, avalia Pepê.
 
O próximo desafio do piloto será a quinta etapa do Paranaense de Motocross, que acontece nos dias 12 e 13 de outubro, em Toledo, Paraná, uma semana antes da sétima rodada do Brasileiro de Motocross que acontece em Foz do Iguaçu, Paraná.