LUTO NA MOTOVELOCIDADE BRASILEIRA

                                                                                                                                                                 
Um trágico acidente marcou o último treino livre deste sábado (25) da Moto 1.000, principal categoria do motociclismo brasileiro. O piloto paranaense Daniel Lenzi, de 34 anos, se chocou contra um adversário no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais, e morreu depois de chegar ao Hospital Marcelino Champagnat, na capital paranaense.





FONTE \ ESPORTES.R7.COM
Piloto paranaense Daniel Lenzi corria na Moto 1.000 desde 2012 \ 
Equipe Sanderson/Divulgação/Grelak Comunicação

O acidente aconteceu no início da tarde, no quarto e último treino livre para o GP Curitiba. Na entrada da curva do Pinheirinho, um toque lateral com o paulista Nick Iatauro fez com que o paranaense saísse da pista e fosse arremessado contra o guard-rail. O treino foi imediatamente paralisado com bandeira vermelha. A organização não informou os procedimentos para a prova deste domingo.

“Foi um acidente em um lugar inabitual para saídas de pista, numa tarde com ótima condição de pista e visibilidade normal”, disse o diretor de prova Domingos Oliveira Júnior.

“Levamos poucos segundos para chegar ao local do acidente”, contou o doutor Carlos Wahle, chefe da equipe médica do Moto 1000 GP. “Encontramos o piloto em decúbito ventral (de bruços) e com grande sangramento. O piloto foi imobilizado, entubado e transferido com vida ao hospital. Todo o procedimento, incluindo o trajeto até hospital, levou dez minutos”, disse.

Campeão da Copa Mercosul em 2010, Lenzi atuava no Moto 1000 GP desde 2012. Terminou o campeonato de estreia em 21º, tendo a nona posição na etapa de Curitiba como melhor resultado. No ano passado, marcou pontos em sete das oito corridas e finalizou a temporada em 12º lugar, conquistando uma sétima posição na etapa de Campo Grande. Ele havia apontado o GP Curitiba como oportunidade de pontuar pela segunda vez em 2014.