Representantes do Motociclismo Brasileiro e Ministerio do Esporte


O motociclismo esteve em pauta nesta terça-feira (10) no Ministério do Esporte. O presidente da CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo), Firmo Henrique Alves, o vice-presidente da FIM Latino América, Reinaldo Seilhorts, o deputado federal, Nilton Capixaba (PTB/RO) e o assessor parlamentar do deputado, Francisco Machado, estiveram reunidos com o ministro do Esporte, George Hilton. 


O motivo da reunião foi solicitar uma maior participação do governo federal junto à modalidade. O presidente da Confederação pediu mais atenção ao esporte, já que atualmente o motociclismo não recebe apoio do governo federal.

“Conheci o ministro pessoalmente e saio desta reunião com bastante esperança, pois se comprometeu em apoiar o nosso esporte, o que é muito importante, pois gera saúde, lazer, turismo e entretenimento. E é claro gera o esporte pelo Brasil inteiro”, explicou Firmo.

Durante a reunião o ministro afirmou que pretende contribuir com o motociclismo brasileiro. “O objetivo é realizar em todo o País vários Campeonatos e desenvolver essa cultura com a parceria com a Confederação Brasileira de Motociclismo e Ministério do Esporte, para que a gente possa fomentar essa pratica esportiva que é tão importante. Portanto, a partir desta reunião espero que haja um envolvimento muito maior aqui no Ministério do Esporte, para que a gente possa ter bons eventos em todo o País”, ressalta o ministro.

Se por algum tempo o motociclismo barrou na falta de apoio, a partir de agora viverá um novo momento. Com o Ministério do Esporte se comprometendo a incentivar o esporte, a perspectiva é de que a modalidade se desenvolva ainda mais.

Outra solicitação feita na reunião foi o pedido de apoio aos pilotos brasileiros que todos os anos participam do Mundial de Motocross - o Motocross das Nações. Em setembro deste ano terá mais uma edição, desta vez na França. “Os nossos atletas representam o País no mundial e precisamos que o governo federal olhe mais para isso e realmente os ajude com patrocínio, mas estamos bem confiantes que em breve teremos ajuda”, comentou o presidente da CBM.

Fotos:Francisco Medeiros

Fonte\ CBM